Notícias Locais

PESQUISA: 79% DOS ISRAELENSES ACHAM QUE OS LÍDERES NÃO FIZERAM O SUFICIENTE PARA PARAR A PRÓXIMA GUERRA

A pesquisa por telefone foi realizada pelo Instituto de Pesquisa Midgam e pelo Programa de Gerenciamento e Mediação de Conflitos da Universidade de Tel Aviv, de 27 a 28 de outubro.

POR TOVAH LAZAROFF / JERUSALEM POST
FONTE:
https://www.jpost.com/Israel-News/Poll-79-percent-of-Israelis-think-leaders-have-not-done-enough-to-stop-next-war-606648

Primeiro Ministro Benjamin Netanyahu no funeral de Meir Shamgar em 22 de outubro

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu no funeral de Meir Shamgar em 22 de outubro. (Crédito da foto: MARC ISRAEL SELLEM)

Cerca de 79% dos israelenses acreditam que seus líderes não fizeram o suficiente para interromper a próxima rodada de combates, segundo uma nova pesquisa encomendada pela ONG Women Wage Peace.

Cerca de 52% deram crédito aos líderes por tentarem, mas disseram que precisavam ter feito mais do que fizeram e outros 27% disseram que não fizeram nada. Apenas 21% acharam que os líderes haviam feito tudo o que podiam.

A pesquisa por telefone foi realizada pelo Instituto de Pesquisa Midgam e pelo Programa de Gerenciamento e Mediação de Conflitos da Universidade de Tel Aviv, de 27 a 28 de outubro.

Seiscentas pessoas foram entrevistadas, das quais 500 eram judias-israelenses e 100 eram árabes-israelenses. Tem uma margem de erro de 4,1%.

A pesquisa completa será divulgada nesta quinta-feira, em uma conferência sobre a Paz Salarial das Mulheres, que será realizada em conjunto com a Universidade de Tel Aviv, intitulada De borda protetora da operação a alternativas diplomáticas.

As mulheres pagam a paz desde o Jerusalem Postcom dois pontos de dados da pesquisa. O segundo ponto de dados explorou o apoio à legislação que a Women Wage Peace deseja promover no próximo Knesset. Exigiria que os tomadores de decisão explorassem alternativas diplomáticas ao conflito com os palestinos, tanto em rotina como em situações de emergência.

Cerca de 75% dos entrevistados disseram que apoiariam tal lei e 25% disseram que se oporiam a ela.

A Women Wage Peace foi criada após a guerra de Gaza de 2014 para promover uma resolução estratégica para o conflito israelense-palestino. O movimento, que afirma ter 43.000 membros, atrai mulheres da esquerda e direita israelenses. Não promove nenhuma solução única e não se afiliou a nenhum político. Ele pediu a todas as partes que levem a questão da paz mais a sério e encontrem uma solução criativa que acabe com a violência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *