Economia

20% dos novos desempregados não terão emprego após crise

O diretor da unidade de pesquisa do Serviço Nacional de Emprego de Israel, Dr. Gal Zohar, mostra um quadro sombrio da situação profissional após o término da crise.

O Serviço Nacional de Emprego de Israel (INES) anunciou que 764.165 novos candidatos a emprego se inscreveram desde o início de março, perfazendo um total de 922.016 desempregados e uma taxa de desemprego de 22,15%. 90% dos que se registraram em março estavam em licença não remunerada.

32.577 pessoas se registraram como candidatos a emprego desde sexta-feira de manhã.

O diretor da unidade de pesquisa do INES, Dr. Gal Zohar, estima que 20% dos que estão de licença não remunerada não terão um emprego para voltar após o término da crise e outros milhares serão oferecidos apenas a tempo parcial. 

One Reply to “20% dos novos desempregados não terão emprego após crise

  1. Meu entendimento é que estamos em uma guerra comercial e econômica em que a China usou uma arma biológica para quebrar a economia de muitos países.
    Os países capitalistas ocidentais enfrentam duas grandes crises simuiltâneamente:a do coronavírus e a da recessão econômica com desempregos em massa.
    O governo tem comprado terras,títulos,ações e empresas brasileiras a preço de banana.Podemos destacar,a tv Bandeirantes que agora pertence a chineses e por isso,ela se uniu à Globolixo para atacar e tentar derrubar o presidente Bolsonaro.
    “Os perversos serão lançados no inferno,e todas as nações que se esquecem de Deus”(Sl 9.17).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *