Conflitos Israel x Gaza

Mossad danificou parte dos mísseis do Hamas em Gaza

Os serviços de inteligência israelenses podem ter danificado centenas de mísseis palestinos, impedindo-os de explodir adequadamente, escreve Chris Hughes, correspondente de guerra da edição britânica do The Mirror, citando uma fonte importante de um dos serviços de inteligência ocidentais. Segundo a fonte, trata-se de mísseis contrabandeados do Irã para a Faixa de Gaza na forma desmontada.

Como resultado da operação, soube-se que um número recorde de mísseis de fabricação iraniana estavam avariados e não conseguiam atingir a fronteira com Israel, tendo explodido no setor.

De acordo com a assessoria de imprensa do Exército, isso aconteceu com 16% dos 4.360 foguetes lançados por militantes palestinos contra Israel durante a escalada de 11 dias. 680 foguetes palestinos explodiram em Gaza, matando civis, e o Iron Dome derrubou 90 por cento dos foguetes disparados.

De acordo com a fonte da publicação, os agentes do Mossad podem danificar os sistemas de alvos, motores, ogivas ou explosivos dentro dos mísseis.

“Israel parece ter a maior capacidade de infiltrar agentes do mundo”, disse o interlocutor do jornalista. “A inteligência israelense conduziu várias operações surpreendentes em território inimigo, incluindo a eliminação de cientistas iranianos”.

A fonte da publicação expressou-se com muita cautela: “É muito provável que alguns desses mísseis tenham sido interceptados e que tenham sido feitas algumas alterações”, disse ele.

Obviamente, isso aconteceu há alguns meses, porque os militantes em Gaza vêm construindo seu estoque de mísseis há anos, consistindo de 12.000 mísseis Qassam, Kornet e Badr. Ao mesmo tempo, Israel acredita que o Hamas ainda tem mísseis por alguns meses.