Mundo Oriente Médio

Lapid: Nunca devemos permanecer em silêncio diante do terrorismo iraniano

Ministro das Relações Exteriores responde ao ataque a um navio administrado por Israel perto de Omã: o Irã não é apenas um problema israelense, mas um exportador de terrorismo, destruição e instabilidade.

Yair Lapid

Yair LapidFlash 90

O ministro das Relações Exteriores, Yair Lapid, respondeu na sexta  feira ao ataque a um navio administrado por israelenses perto de Omã, no qual duas pessoas morreram.

“O Irã não é apenas um problema israelense, mas um exportador de terrorismo, destruição e instabilidade que prejudica a todos nós. Nunca devemos permanecer calados diante do terrorismo iraniano, que também prejudica a liberdade de navegação”, disse Lapid.

“Estou em contato constante com o secretário de Relações Exteriores britânico Dominic Raab, mencionei a ele esta noite a necessidade de responder com severidade ao ataque ao navio em que um cidadão britânico foi morto”, acrescentou.

“Além disso, instruí as embaixadas em Washington, Londres e as Nações Unidas a trabalharem com seus colegas na administração e as delegações relevantes na Sede das Nações Unidas em Nova York.”

No início da sexta-feira, o ministro da Defesa, Benny Gantz, e o chefe do Estado-Maior das FDI, Aviv Kochavi, realizaram uma consulta de segurança após o ataque ao navio.

Um oficial israelense comentou sobre o ataque ao navio e disse: “O Irã está semeando violência e destruição em todos os cantos da região. Na ânsia de atacar um alvo israelense, eles se complicaram e se incriminaram matando civis estrangeiros. As máscaras são saindo e é impossível fingir que a natureza do regime iraniano é desconhecida. “

“O Irã não é apenas um problema de Israel, é um problema global, e seu comportamento põe em perigo o transporte e o comércio globais. Nossa campanha contra eles continuará”, acrescentou a fonte.

A Zodiac Maritime, empresa israelense que gerencia o navio atacado na costa de Omã, confirmou na sexta-feira que dois indivíduos a bordo morreram devido ao ataque.

“Dois tripulantes, um cidadão romeno e outro britânico, morreram em decorrência dos ferimentos logo após o ataque”, afirmou a empresa. “A partir de relatórios preliminares, o ataque foi realizado por uma aeronave não tripulada.”

O navio é supostamente um petroleiro japonês chamado M / T Mercer Street. Ele estava navegando da Tanzânia para os Emirados Árabes Unidos sem carga quando teria sido atacado por piratas.