Corona Vírus Saúde

‘Milagre médico’: paciente idoso com COVID deixa o hospital após 100 dias

A maioria dos pacientes intubados mais velhos não consegue sair viva, e certamente não aqueles com condições médicas subjacentes.

Ludmilla Sorostan (crédito da foto: cortesia)

Ludmilla Sorostan(crédito da foto: cortesia)

Uma residente de 73 anos da região de Ashdod que foi hospitalizada há 100 dias depois que seus sintomas de COVID-19 pioraram, foi liberada.

“É um milagre médico”, disse Yonatan Edel, chefe do Departamento B de Medicina Interna do Hospital Samson Assuta Ashdod , onde Ludmilla Sorostan foi tratada. “Nós realmente não achávamos que ela sobreviveria.”

Sorostan, mãe de duas filhas, foi internada pela primeira vez em abril com o que parecia ser um caso moderado da doença, disse Edel. Mas sua situação se deteriorou rapidamente. Por fim, ela foi intubada e ventilada e passou vários meses indo e voltando entre a unidade COVID e a unidade de terapia intensiva.

“Ela tinha um furo no pulmão que vazava sob a pele”, descreveu o médico. “Foi tudo muito grave.”

Edel disse que a maioria dos pacientes intubados mais velhos não consegue sair com vida, e certamente não alguns como Sorostan, que tinha condições médicas subjacentes e complicações que levaram à cirurgia abdominal, entre outros procedimentos.

Em um estudo referenciado pelo National Institutes of Health, 31 de 32 pacientes com COVID-19 que foram intubados ou receberam suporte de ventilação mecânica invasiva não sobreviveram.

“Ela estava muito doente”, disse Edel. “Fui eu que tirei o último tubo há alguns dias. Ela começou a falar. Foi incrível. ”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *